12 de junho de 2022

Toda história inacabada é eterna



Senti o pesar como uma nuvem negra perseguindo a tempestade. Embora assim fosse, a chuva dos meus olhos caíram com muita delicadeza - há muito tempo não sentia uma tristeza tão bonita. Era saudade banhada com o mais fino dos argumentos, salpicada com pensamentos que variavam entre momentos de lucidez e constatações fatalistas. Desde então, não tenho a quem recorrer além do meu fone de ouvido e algumas lembranças que já começaram a falhar com o tempo.

Não há lugar de sossego para o arrependimento, não há um único fio que o  traga de volta para mim. Usei uma tesoura tão afiada quanto nossa conexão costumava ser. Penso: pelo menos, a vida está seguindo. O que não impede de me sentir triste exatamente por isso. 

Essa sou eu tentando equilibrar o que não tem equilíbrio - ainda sinto muito - misto de intensidade e lamento por não ter a nossa ilusão disponível no meu radar.

Percebi, tarde, que lia minha alma antes de ler minhas intenções, não importava o que eu dizia ao contrário, e por isso eu sei que escutou o que eu não precisei dizer. Mas não entendeu. E eu entendo.
Era cedo, mas há tempos ando atrasada. Eu não tinha como esperar o ajuste dos ponteiros. Nestes casos, será cedo sempre e é isso que me consola. Mas é inegável o cheiro de eternidade que nossas almas simulavam enquanto o tempo te roubava da minha presença. 

Para mim, a eternidade é sempre pouco, eu sempre desejo ir além.

Embora isso tudo pareça raro, eu sinto muito que só possa sentir assim - longe. 
Embora longe, eu sinto muito perto - ainda. E será assim por um bom tempo. 

Toda história inacabada é eterna. 
É por isso que eu jamais disse adeus.
Mas não vou voltar.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário como visitante do meu casulo, mas lembre-se de trazer o bom-senso com as letras.

Diário nas Redes

Playlist Spotify

Direitos Autorais

Todo o conteúdo do Diário de uma Lagarta está protegido sob as leis de direitos autorais brasileiras. Portanto, é expressamente proibido a reprodução de qualquer conteúdo autoral em texto, imagem, áudio ou vídeo sem o consentimento da autora deste espaço. O mesmo equivale para o título do blog ou para qualquer elemento da atual identidade visual e gráfica. Caso haja uma violação de respeito ao direito autoral e intelectual, o autor desta infração sofrerá todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, tendo como base a legislação brasileira vigente.

Créditos das Imagens

Todas as imagens ou conteúdos de terceiros que são utilizadas nas postagens deste blog, estão devidamente informadas do crédito ou da fonte de onde elas foram capturadas via link incorporado. Caso o autor queira que a imagem ou conteúdo seja retirado, basta entrar em contato no e-mail contato@diariodeumalagarta.com.br