30 de setembro de 2011

sexta-feira, setembro 30, 2011

A imagem.



Então ela ficou ali parada, olhando aquela imagem 
que traduzia a beleza de forma ímpar ao mesmo tempo 
que confundia todas as suas palavras e acalmava tanto seu coração.
Poderia ser até mesmo uma  miragem mas não , era verdade.
E com todas as possibilidades que uma verdade pode ter e causar.

Falta então saber o enredo daquela imagem. 

Com todas suas histórias, sensações, e emoções.

Mas nem só de olhos e sensações vive-se!
Afinal já se sabe : que a beleza está nos olhos de quem a observa.


01/05/2011


2 COMENTÁRIOS:


@minorulandia disse...
nossa... isso foi lindo.
Si Caetano disse...
=D

29 de setembro de 2011

quinta-feira, setembro 29, 2011

Onde se encontra felicidade?



A felicidade não é um lugar a se chegar
não é alguém a se conquistar.
a felicidade é o caminho
é o caminhar
é o viver, o respirar...

mesmo que as coisas
não estejam como se quer
se esta caminhando
está vivendo
e isso é ser feliz.

o valor da vida
é mais do que
as coisa na vida.


Do contrário , entenderemos ( tarde demais) 

que a felicidade sempre esteve perto 
e como quem não vê, não se percebe
Mandamos ela embora e ela obediente
vai ...

12/06/2011



30 de agosto de 2011

terça-feira, agosto 30, 2011

Mal se corta pela raiz.



É isso, resumidamente, antes tarde do que nunca. O quanto antes você puder se livrar de tudo aquilo que tem impedido você de ir adiante, melhor. Seja virtualmente, 'presencialmente', emocionalmente, espiritualmente, e todos os outros 'finalmentes' que poderíamos colocar aí.
As vezes estamos com o machado na mão, mas e a força para levantá-lo, cadê? parece que a raiz conversa com a gente, e tem um poder de convencimento impressionante, ela sabe o poder que nos exerce. A raiz das nossas conversas, a raiz dos nossos atrasos, a raiz das nossas paradas, a raiz das nossas friezas, a raiz das nossas tristezas, a raiz das nossas lágrimas, sabemos bem onde cortar. Basta querer.
Eu demoro para tomar uma decisão definitiva porque sei que na hora que eu tomá-la, até eu vou assustar, sou meio radical e coisa que não tenho medo é de mudança, na verdade eu adoro mudar. Se eu decido tirar algo ou alguém da minha vida é no ato. Posso arrepender? sim, mas se for algo de 'raiz podre', que esteja me fazendo mal sinceramente mesmo com arrependimento, eu vou continuar com minha decisão. Não existe nada pior do que ficar no meio termo, no morno, no meio do caminho, é sim ou não. Detesto o não sei ou o talvez. Ou algo é bom para mim ou não é. A não ser para fazer algum prato especial , não recomendo nunca banho maria, para ninguém.
Já cortei muitas coisas da minha vida e ainda estou cortando, é que no decorrer da caminhada vamos deixando crescer algumas raízes que não deveriam estar crescendo tanto, outras infelizmente raízes que seriam promissoras de bons frutos a medida que vão se envenenando e secando só nos resta uma opção: o corte, porque senão as demais raízes boas podem ser contaminadas também.
Os cortes doem porque a raiz está fincada por vezes no mais profundo do nosso ser, é como se estivéssemos nos cortando e o triste é que para a raiz geralmente não faz a menor diferença estar ali ou em qualquer outro lugar, mas para quem está sendo cortado e quem está cortando faz.
Maus hábitos, maus relacionamentos, más palavras, maus pensamentos, maus passados. Cortei algumas raízes durante este ano, e ainda tenho outras para cortar. Estou com uma plaquinha: fazendo a limpa no meu jardim. Estou cortando o mal pela raiz, sei que estou me cortando por inteira também algumas machadadas estão doendo mas quando cicatrizar meu jardim estará limpo, as raízes que ficaram continuaram a crescer firmes, as lagartas abandonaram seus casulos e viraram borboletas, e certamente irão voar livremente por aqui.
"Aprendi com as Primaveras a me deixar cortar para poder voltar sempre inteira".


Cecília Meireles

Deixo uma canção que me embala nesses momentos de poda.


Si Caetano -  A Lagarta


28 de março de 2011

segunda-feira, março 28, 2011

Para pessoas especiais




Pessoas que dão a cara a tapa e assumem as consequências de suas escolhas,  que sofrem muitas vezes caladas, não transferem seus problemas para outras pessoas resolverem e nem ficam procurando culpados para seus fracassos.


Pessoas que não andam buscando "fórmulas de sucesso" para que elas possam copiar, não passam a vida procurando trilhas que elas possam percorrer, mas que criam suas próprias trilhas, correm sua própria corrida, matam seus próprios leões, vivem suas vidas, escrevem seu próprio destino, assumem seus erros,  não se alinham com a mentira, são independentes de terceiros humanos, dependem somente da vida, da fé e do amor. 

Pessoas que se assumem, que se arrependem, que não se escondem atrás do que a maioria deveria ser para ser aceito socialmente, não dizem algo para agradar mas dizem aquilo que querem dizer.

Pessoas que, não interpretam a própria existência, mas caminham de peito aberto em plena luz do dia, deixam seus cabelos ao vento sem preocupação nenhuma de como isso possa parecer aos olhos alheios.

Pessoas que são desbravadoras, pessoas que vão á frente e abrem caminho para os demais,  inovadoras. 

Pessoas que a maioria por despeito total, costumam dizer: esse(a) teve sorte ! Sorte ?! - Não , acho que tiveram a coragem que a maioria não teve !

Pessoas que geralmente são excluídas de forma hipócrita simplesmente porque a maioria não suporta conviver com autenticidade, ofensiva sim afinal a verdade agride, principalmente o ego ferido daqueles que nunca saem dos sonhos e do se eu tivesse feito isso, se eu fosse assim...

Ah os covardes ! Esses que geralmente dizem : Eu também não queria mesmo, ou então:  isso não era para mim... (não era porque não foi, porque se tivesse sido, o discurso era outro).


Pessoas que  geralmente quebram protocolos, quebram as leis, quebram as normas e que erram e como erram !  Estas que estão acostumadas a ouvir a frase glória dos que gostam de ostentar razão: Eu não te disse? eu não te falei que ia dar errado ? como se estivessem torcendo para que elas quebrassem a cara para terem razão e saberem que não eram os únicos a fracassar. 
(Não confundir isso com um toque de amor de quem se tem carinho e respeito)


Essas pessoas são raras, as vezes são reconhecidas, outras vezes não, mas pode ter certeza elas mesmas nunca dirão isso sobre si. Estão em nosso meio, recebendo dedos apontados,  muitas vezes até desprezo, mas possuem história para contar das quais foram atores principais e roteiristas de seus filmes, e que filmes...

Podemos chamar de corajosas, determinadas, e sejam o que for, elas vão preferir ser chamadas pelos próprios nomes, porque sucesso e fama na verdade para estas pessoas, é viver a vida intensamente.  

Essas pessoas merecem ser ouvidas, na maioria das vezes não tem diplomas, não são as mais belas, e muito menos as mais "santas" aos olhos humanos e menos ainda politicamente corretas , mas sem dúvida são as  pessoas que para mim vivem de verdade na luz, porque não querem ter nada à esconder de ninguém, estão de peito aberto para a vida, são interessantes e por isso merecem todo o meu respeito. Essas pessoas são especiais, eu admiro, para estas  pessoas eu bato palmas.


Si Caetano - 28/03/2011

6 de março de 2011

domingo, março 06, 2011

Os paradoxos da minha fé.



Já fui totalmente de esquerda , 
Já fui totalmente de direita.
Já pensei que o bom mesmo era não ter princípios,

Já briguei com pessoas por não terem nenhum.

Já pensei que compartilhar da mesma fé era suficiente para um relacionamento,

Já descobri que sem respeito e amor nada é suficiente.
Já quis largar tudo e ir para África "cumprir meu chamado".

Já pensei em enriquecer para sustentar quem quisesse ir. 
Já pensei em ser eunuco pelo Reino.

Já tentei construir um lar para ser embaixada de Deus.

Já pulei, cai, gritei, chorei.

Já critiquei todos os que assim o fazem também. 

Já pensei que ser Cristão era ser igual a Cristo.
Já pensei que ser igual a cristo é jamais ser igual a alguns cristãos.
Já achei que Deus me queria no alto do monte. "Separada".
Já me achei na multidão, falando D'ele e sozinha.
Já pensei que nunca mais iria pecar.

Já pensei que nunca mais conseguiria parar de cometer o mesmo pecado.
Já pedi demissão. Já larguei tudo.
Já fui largada.
Já pensei que alguns homens eram diferentes do resto.
Já pensei que todo o resto era igual.
Já ouvi somente "música gospel".
Já descobri que o gospel é bem diferente das boas novas.
Já quis fugir para nunca mais voltar.
Já quis ir para Ele para nunca mais ter que ficar.
Já percebi que quanto mais perto eu vou chegando,
mais difícil e mais prazerosa a caminhada vai ficando. 
Hoje, minha fé se resumiu
Existe um único nome que dá a ela sentido

JESUS.

Autora : Si Caetano
Escrito em 08/10/10



4 de março de 2011

sexta-feira, março 04, 2011

Quero desligar


Quero mesmo é desligar
desligar meus pensamentos
minhas iras, meus anseios.

Quero mesmo é me desligar
me desligar de tudo isso que eu vejo
de tudo aquilo que suspeito
de tudo isso que eu rejeito.

Quero mesmo é me desligar
das cenas que não vejo
dessa doutrina que me cerca de medo
desse deus que me traz desespero.

Quero mesmo é me desligar
das vontades que não podem me saciar
desse fracasso que quer me devorar
dessa falta de graça que não me faz gargalhar

Quero mesmo é me desligar
desse infinito invisível que me consome
desses paradoxos que não me respondem
dessa falta de resposta que me diz em silêncio.

Quero mesmo é me desligar,
estou gastando energia atoa
enquanto não há sintonia
dificilmente a transmissão é boa
.


Belo Horizonte,  02/03/11 - 01:22 am



Créditos das Imagens

Todas as imagens ou conteúdos de terceiros que são utilizadas nas postagens deste blog, estão devidamente informadas do crédito ou da fonte de onde elas foram capturadas. Caso o autor queira que a imagem ou conteúdo seja retirado, basta entrar em contato no e-mail contato@diariodeumalagarta.

Direitos Autorais

Todo o conteúdo do Diário de uma Lagarta está protegido sob as leis de direitos autorais brasileiras. Portanto, é expressamente proibido a reprodução de qualquer conteúdo autoral em texto, imagem, áudio ou vídeo sem o consentimento da autora deste espaço. O mesmo equivale para o título do blog ou para qualquer elemento da atual identidade visual e gráfica. Caso haja uma violação de respeito ao direito autoral e intelectual, o autor desta infração sofrerá todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, tendo como base a legislação brasileira vigente.

Cadastre-se