24 de março de 2016

Não estou à venda



Enlatados
Eles são bem chatos. 
Querem que eu seja
como eles são. Monocromáticos.
Não dá, eu desisti. 
Eu não caibo no padrão 
não sei fazer à moda 
nasci para ser artesã.
Levo tudo comigo
da raiva ao perdão 
e me refaço.
Não sirvo ao padrão 
sou peça única 
da minha própria coleção

E você acha que pode me comprar?
Não estou à venda 
não sou de coletivos
não me encontrará 
em promoção
não me alinho aos ísmos
não tenho coerência 
não bato continência 
a nada nem ninguém 
não me curvarei 
ao mundo digo não.
Enquanto buscam se encaixar 
eu quebro a caixa
vejo sinal em tudo
mas não me vejo em nada
Meu valor é incalculável
e você ainda acha 
que me comprará com dinheiro? 
Cala boca mundo lixo
seu mercado imundo 
só merece meu desprezo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário como visitante do meu casulo, mas lembre-se de trazer o bom-senso com as letras.

Cadastre-se

Mais lidos

CATEGORIAS

Arquivos do Blog

Direitos Autorais

Todo o conteúdo do Diário de uma Lagarta está protegido sob as leis de direitos autorais brasileiras. Portanto, é expressamente proibido a reprodução de qualquer conteúdo autoral em texto, imagem, áudio ou vídeo sem o consentimento da autora deste espaço. O mesmo equivale para o título do blog ou para qualquer elemento da atual identidade visual e gráfica. Caso haja uma violação de respeito ao direito autoral e intelectual, o autor desta infração sofrerá todas as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis, tendo como base a legislação brasileira vigente.

Créditos das Imagens

Todas as imagens ou conteúdos de terceiros que são utilizadas nas postagens deste blog, estão devidamente informadas do crédito ou da fonte de onde elas foram capturadas. Caso o autor queira que a imagem ou conteúdo seja retirado, basta entrar em contato no e-mail contato@diariodeumalagarta.